NPdiário

NPdiário | Cobra pede rigor na investigação de morte de bebê de Ibaiti

Vítima tinha sinais de maus-tratos

O deputado estadual Cobra Repórter (foto), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), enviou ofício (reprodução abaixo) solicitando ao Delegado da Polícia Civil de Ibaiti, Pedro Dini Neto, rigor e esclarecimentos das providências tomadas em relação ao caso de um bebê de três meses que faleceu na tarde de quarta-feira (30). A criança tinha lesões graves pelo corpo.

“Fatos assim me deixam extremamente triste… Estamos trabalhando junto com a Polícia Civil e demais órgãos públicos na causa de proteção às nossas crianças”, disse o parlamentar.

O delegado instaurou inquérito policial para apurar o caso. Ele já ouviu o depoimento do Conselheiro Tutelar que atendeu a ocorrência. A mãe da menor também já foi interrogada na Polícia Civil. Dini aguarda o resultado da perícia para apurar se as lesões causadas foram com ou sem intenção de matar.

O caso também está sendo investigado pela 10ª Subdivisão Policial de Londrina e pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) de Londrina, porque foi onde o bebê faleceu.

O CASO – A criança deu entrada no Hospital de Ibaiti com lesões sérias. A possibilidade de maus tratos foi apresentada na 37ª Delegacia Regional de Polícia de Ibaiti pelo Conselho Tutelar. Em estado grave, o bebê foi transferido para Londrina, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo.

Agência RNPC

Rede Norte Pioneira de Comunicação - Agência de notícias - Empresa jornalística especializada em difundir informações e notícias diretamente das fontes para veículos diversos de comunicação. *Toda produção tem suas fontes citadas, seja pela produção de jornalistas ou pelos bots de conteúdo que a RNPC utiliza diariamente em sua produção 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *